Saber para corrigir 03: 19 traços de péssimos líderes


Finalmente, os últimos traços. Antes, a dúvida mais recente: se identificada uma destas características em seu líder – pensemos nesta hipótese –, o que fazer? Primeira atitude é o não-enfrentamento. Todos estes comportamentos são atitudes de defesa aprendidas como mecanismos de sobrevivência que, para quem as usa, faz sentido e, sob sua ótica, trazem os resultados esperados. Segundo, trabalhar efetivamente, dado devolutivas aos líderes de modo pontual e breve. Quem assim age, assimila as informações me doses homeopáticas, muita informação pode ser vista como superação deles próprios. Terceiro, se a situação for insustentável, o RH deve agir como mediador para também levar aquele chefe ao esclarecimento de que os parâmetros modernos de liderança e humanidade não abarcam atitudes tão desrespeitosas. Sigamos:

13. Tolerante à Mediocridade: Esses chefes se preocupam mais com o fato de os funcionários se esforçarem do que com o seu real desempenho. Eles são tolerantes com os funcionários que fazem trabalhos médios ou insatisfatórios, desde que se doem e tentem fazer com que o mau chefe pareça bom. Mesmo que seja evidente um mau desempenho, essa pessoa pode permanecer na posição por causa da capacidade de bajular.

14. Manipulador: Os maus chefes são notórios por planejar e manipular os outros, seja por sua própria agenda ou apenas por diversão. É quase como um jogo para eles, e eles brincam com as pessoas como se fossem fantoches. Infelizmente, essa manipulação resulta em mágoas e uma quantidade incalculável de energia desperdiçada.

15. Vingativo: Nunca discorde ou debata publicamente um problema com o mau chefe. Questionar esse tipo de chefe faz com que ele se sinta ameaçado, e provavelmente vai atrás de você para fazer você se sentir da mesma maneira. Mesmo que seu motivo para questionar seu chefe seja bem-intencionado, quando você está lidando com um líder vingativo, às vezes, é melhor (ou pelo menos mais fácil) morder sua língua para se proteger e proteger seu trabalho.

16. O que constrange: Chefes maus são frequentemente rudes e imprudentes, afeiçoados por envergonhar seus funcionários. Eles usam as reuniões da equipe como um fórum para menosprezar ou humilhá-los publicamente. Alguns desses comportamentos são gerados por suas próprias inseguranças e medos; muitos sentem-se melhor quando ridicularizam os outros.

17. Tomam crédito pelo trabalho duro de outras pessoas. Já trabalhou muito duro em algo, gastando horas intermináveis ​​tentando entregar grandes resultados à sua organização, apenas para descobrir que seu chefe roubou o crédito pelo seu trabalho duro? Se assim for, você tem um chefe ruim. Bons líderes se orgulham das realizações de sua equipe e se esforçam para garantir que os superiores saibam a quem agradecer por um trabalho bem-feito. Simplificando, tomar crédito pelo trabalho de outra pessoa é vergonhoso.

18. Sem remorso: Grandes gerentes são rápidos em perceber seus erros e oferecem um pedido de desculpas. Chefes maus nunca percebem seu comportamento e certamente nunca pedem desculpas por isso.

19. Aquele que culpa: Na falta de qualquer responsabilidade pessoal, esses chefes culpam todos os outros quando algo dá errado. Eles costumam quebrar as regras ou as políticas do escritório para colocar a culpa nos outros. Esse tipo de chefe deixa os subordinados diretos altos e secos quando é mais importante.

A boa notícia? Esses chefes estão em extinção. Pode ser que demore mais tempo do que desejaríamos; mas há uma revolução acontecendo porque, segundo Paulo Motta, professor da FGV, hoje, liderados escolhem seus líderes; não mais o inverso. Adaptabilidade é mais eficaz do que força. Darwin estava mais correto do que nunca.


OBS: Para mais informações – Adaptado de Sheridan, K. 2015. “19 Ways to Be a Bad Boss.” Kevin Sheridan blog, June 22, 2015. http://kevinsheridanllc.com/2015/06/19-ways-to-be-a-bad-boss.

  • Instagram
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube

Center Vale Shopping entrada no 1º andar, ao lado da Kalunga.

 

Avenida Benedito Matarazzo, 9403
Jardim Oswaldo Cruz - CEP: 12215-900

Quer ficar por dentro das últimas tendências em gestão de pessoas e comportamento humano que afetam as organizações?

Inscreva-se em nossa newsletter

© 2019, Conexão T&D. Todos os direitos reservados.